(44) 9 9846 - 8412

Tecnologia

Compartilhar:

Realidade aumentada na Educação: Como funciona na prática?

O uso de smartphones entre jovens sempre foi considerado um assunto controverso, pois envolve ao mesmo tempo a capacidade de se adaptar ao mundo moderno e as novas tecnologias, e ao mesmo tempo em perder as habilidades sociais inerentes à juventude. Entretanto, a utilização da realidade aumentada na educação tem feito educadores repensarem seus conceitos e hoje há quase um consenso de que seu uso tende a trazer muitos benefícios ao processo de ensino e aprendizagem.    


Neste artigo vamos entender o significado de realidade aumentada (RA) e como esta possibilidade tecnológica tem dialogado cada vez mais com a educação. Veremos também como o uso da RA funciona na prática, em sala de aula e no dia a dia do estudante.

O que é realidade aumentada?

Imagem

O conceito de realidade aumentada envolve a sobreposição de objetos virtuais em cima de elementos reais e pode ser ilustrada facilmente com o exemplo do jogo que fez aquele enorme sucesso alguns anos atrás, o Pokémon Go. 


Quem não se lembra que ao colocar a câmera do smartphone apontada para espaços reais era possível descobrir a existência dos tais bonecos virtuais.


O que caracteriza então a realidade aumentada?

Não é somente a mistura do virtual com o meio real que define uma RA, mas sim uma mistura que traga algum tipo de registro com o mundo real. 


Por exemplo, se eu tenho uma mesa e por cima desta mesa eu coloco algum objeto virtual, se eu puxar a mesa o objeto tem que vir junto, como se ele estivesse fisicamente conectado àquele objeto real.  


Existe outro requisito que é a interatividade em tempo real, tal como acontece com a nossa experiência com o jogo Pokemon Go.  


A RA inclui não somente experiências visuais, mas também auditivas e sensoriais, que buscam ampliar a experiência do usuário com o espaço real. 

Realidade aumentada x realidade virtual

Imagem

Há certa confusão de conceitos quando colocamos na mesa dois termos parecidos, mas bem distintos. A realidade aumentada se apresenta quando há sobreposição de elementos virtuais dentro de um ambiente real; já a realidade virtual existe quando o usuário entra em uma imersão completa pelo mundo virtual, deixando de visualizar o mundo real à sua volta. 

Realidade aumentada na educação

Imagem

Depois dessa grande e necessária introdução, vamos ao foco do artigo propriamente, que é o uso da realidade aumentada na educação.


Não é muito difícil entender o porquê da RA ter despertado o interesse de educadores para o seu uso dentro da sala de aula. Primeiro porque o smartphone é uma ferramenta de fácil uso, que desperta curiosidade dos jovens e que além de comunicar, diverte. Com isto em mente, educadores passaram a pensar em formas de inserir essas ferramentas dentro do processo de ensino e aprendizagem.


E são muitas as formas. Podemos imaginar alunos visualizando ilustrações que se movem e aparentam estar no mesmo ambiente que eles. Podemos também interagir com os elementos da tabela periódica. Podemos acessar vídeos e animações a partir do material didático usado pelos alunos no processo pedagógico.


Se compararmos então com o ensino mais tradicional, então teremos uma ideia ainda mais clara de como a realidade aumentada na educação pode ser benéfica. Por exemplo, nas aulas de história antiga o professor tinha somente as ilustrações do livro ou algum vídeo para mostrar para seus alunos como era a Grécia antiga.


 Com o uso de RA os mesmos alunos podem visitar os ambientes da Grécia, ter uma experiência que mistura o real com o virtual e que engaja, diverte e ensina muito mais.

Benefícios da realidade aumentada na educação

Imagem

São muitos os benefícios da realidade aumentada na educação.


  • Engajamento

Não é estranho colocar o engajamento como o primeiro benefício que o uso da RA apresenta para a educação. É facilmente imaginado que crianças e jovens se engajem mais no aprendizado quando os elementos usados no processo de ensino são divertidos, ágeis, modernos e que dialogam com o que eles já experimentam no dia a dia. 


A RA carrega este poder de gerar o que chamamos de aprendizagem ativa, ou seja, o aluno passa a ser protagonista de sua jornada educacional.

Essa mudança de perspectiva acontece porque o aluno se sente motivado a aprender, e elementos como a realidade aumentada incentiva ainda mais esta iniciativa de aprendizado ativo, independente e eficiente. 


  • Imersão

A imersão ao mundo virtual com elementos reais é uma das características principais da RA e é um dos maiores atrativos para que crianças e jovens se sintam motivados a aprenderem. 


O processo pedagógico, ao se atualizar, buscou enriquecer a experiência de ensino e aprendizagem, e o uso de RA com a experiência de imersão proporciona aos alunos um sentimento de curiosidade. Assim, professores buscam estratégias que visam criar modelos em 3D para contextualizar imagens, e utilizá-las nas mais diferentes disciplinas.


  • Atrai atenção e encanta alunos

O uso de tecnologias na educação já proporciona ao aluno uma experiência muito mais rica e envolvente no processo de aprendizado. Com a RA não poderia ser diferente. A realidade aumentada atrai atenção de crianças e jovens, além de encantar os alunos em todas as etapas das atividades.


Levar para a sala de aula elementos que os alunos associavam com a ideia de diversão e lazer se mostra uma escolha acertada de professores na busca por mais atenção e foco no conhecimento.   


  • Proporciona interação entre o material impresso e o meio digital

Imagina você pegar a câmera de seu smartphone, colocar sobre uma imagem do livro de história e então começar a passar um vídeo com objetos em 3D participando da vídeo aula. 


Isso já acontece graças a tecnologia de realidade aumentada. Esta interação entre o tradicional e o contemporâneo acontece através da RA e beneficia muito a experiência do aluno com a educação.


  • Estimula comunicação entre alunos e favorece a troca de experiências

Sempre houve uma reflexão sobre o papel da tecnologia para as gerações futuras, que ela nos transformaria em pessoas muito individualistas. 


A experiência com as novas tecnologias na sala de aula, e com a RA especificamente, tem mostrado o contrário. A RA estimula a comunicação entre os alunos e facilita a troca de experiências e as discussões sobre os assuntos abordados na sala de aula. 


  • Gamificação

A gamificação no ensino já é uma prática consolidada por inserir elementos dos jogos nas atividades pedagógicas, gerando assim muito mais engajamento, interesse e atenção por parte dos alunos. 


Com a RA não é diferente, pois os jogos dão excelentes possibilidades para inserir interatividade e imersão no mundo virtual com elementos virtuais.


  • Reduz custos

A realidade aumentada consegue entregar experiências bem completas em atividades de física, ciência, e de diversas disciplinas, sem a necessidade de se investir em equipamentos caros. 


O próprio smartphone do aluno se transforma na ferramenta de aprendizado, gerando uma redução de custos significativa.   

Como funciona a realidade aumentada na prática?

Imagem

O uso da realidade aumentada na educação pode ser visualizada de diversas formas e com o uso de várias ferramentas.


Há, por exemplo, o Google Arts & Culture, aplicativo do Google que permite visitar museus, locais históricos e explorar a cultura mundial dentro do smartphone. Esta ferramenta pode ser utilizada em aulas de história e de geografia, além de artes.


Em aulas de biologia os professores podem utilizar outra ferramenta do Google, que apresenta animais em 3D interagindo com o ambiente e deixando o entendimento sobre o assunto muito mais divertido. 


As aplicações em realidade aumentada também podem ajudar em atividades de lógica, matemática, física, dentre outras disciplinas, e ajudar muito no entendimento e no engajamento dos alunos nas aulas apresentadas.


Outro exemplo que podemos oferecer para mostrar a viabilidade prática da RA na sala de aula vem do SENAI (Serviço Nacional de Aprendizagem Industrial). 

A empresa aplica já há bastante tempo soluções de tecnologia educacional nas escolas vinculadas à rede no Brasil. Os primeiros testes foram feitos através da impressão de livros didáticos com disparadores. 


O que acontecia: os professores podiam usar seus smartphones para escanear códigos existentes nos materiais didáticos e materializar o objeto através do aplicativo desenvolvido por eles. E desta forma podia gerar uma vídeo aula a partir do escaneamento de um código criado no livro didático.

Conclusão

Entender como as novas tecnologias vem aperfeiçoando a experiência pedagógica é uma das funções dos professores, educadores e pesquisadores da educação. O uso de novas possibilidades tecnológicas traz mais engajamento, um maior sentimento de curiosidade, gerando mais atenção, foco e disciplina.


A realidade aumentada na educação tem se mostrado um caminho sem volta, que tem melhorado a experiência do aluno no processo de aprendizagem, proporcionando uma experiência educacional mais imersiva, completa e rica.


E você, já teve experiência com a realidade aumentada como objeto de uso educativo? 


Leia outros conteúdos como este em nosso blog! Até a próxima batalha.

Compartilhar:

Posts Relacionados

Ver Categoria

Receba conteúdos exclusivo no seu e-mail, como notícias, eventos, ofertas e muito mais.

Por favor aguarde...

Obrigado!

Nosso oráculo recebeu sua solicitação. Fique atento para novidades em seu e-mail.

Solicitação Falhou

Nossos corvos não receberam sua requisição Por favor, tente novamente!

Voltar